Coimbra :. cidade do centro de Portugal

Coimbra
Coimbra, uma cidade jovem cheia de história

A cidade de Coimbra significa juventude, conhecimento, movimento e descontração devido à Universidade. A Universidade de Coimbra é das universidades mais antigas da Europa, atraindo aproximadamente trinta mil estudantes todos os anos. Na Universidade e um pouco por toda a cidade é possível vermos jovens vestidos com o traje académico branco e preto dando uma vida única a toda a cidade. As tradições académicas e o fado de Coimbra ocupam um lugar importante no dinamismo e turismo desta localidade.

Coimbra é uma cidade localizada na região centro de Portugal, fica situada aproximadamente a 122 km da cidade do Porto e a aproximadamente 207 km de Lisboa. As pessoas naturais de Coimbra são apelidadas de coimbrão, conimbricense ou conimbrigense. O distrito de Coimbra apresenta um clima ameno com temperaturas que variam entre os 30ºC no Verão e os 5ºC e os 14ºC no Inverno. O distrito de Coimbra faz fronteira com os distritos de Aveiro e Viseu a Norte, com o distrito da Guarda a Nordeste, com o distrito de Castelo Branco a Leste, com o distrito de Leiria a Sul e com o oceano Atlântico a Oeste.
O distrito de Coimbra está dividido em 17 concelhos, nomeadamente:

  • Arganil
  • Cantanhede
  • Coimbra
  • Condeixa-a-Nova
  • Figueira da Foz
  • Góis
  • Lousã
  • Mira
  • Miranda do Corvo
  • Montemor-o-Velho
  • Oliveira do Hospital
  • Pampilhosa da Serra
  • Penacova
  • Penela
  • Soure
  • Tábua
  • Vila Nova de Poiares

As serras mais importantes do distrito de Coimbra são Açor, Lousã, o Cabeço do Souto, Vieiro e Urra. Os rios mais importantes do distrito de Coimbra são: Alva, Arunca, Corvo, Mondego e Seia. O rio Mondego divide a cidade Coimbra em duas margens, é o maior rio português com uma extensão de 234 km. Este rio nasce na Serra da Estrela a 1425 metros de altitude na localidade de Mondeguinho no concelho da Guarda e desagua na cidade da Figueira da Foz. A bacia hidrográfica do rio Mondego tem uma área de 6644 km2 e inclui locais que proporcionam paisagens únicas a quem os visita, nomeadamente:

  • Barragens de Aguieira e Raiva
  • Livraria do Mondego em Penacova

A cidade de Coimbra pode ser dividida em duas áreas principais:

Cidade Alta: esta zona proporciona uma vista única sobre a cidade e sobre o rio Mondego. Nesta colina encontra-se um conjunto universitário único em Portugal que inclui os seguintes pólos:

  • a Universidade de Coimbra,
  • a Biblioteca Joanina,
  • a Capela de São Miguel,
  • a Prisão Medieval e Académica,
  • a Sala das Armas,
  • a Sala dos Capelos,
  • a Sala do Exame Privado,
  • a Torre da Universidade.

Baixa da Cidade: a Baixa de Coimbra é a zona comercial de excelência da cidade oferecendo uma grande variedade de estabelecimentos a quem a visita, nomeadamente: lojas de artesanato, alfarrabistas, casas de fado, bares, hotéis, hostels, museus, repúblicas e galerias de arte.

Locais a visitar em Coimbra

Colégio de Santo Agostinho: é um convento e foi inaugurado em 1593. Alberga a Faculdade de Ciências e Psicologia da Universidade de Coimbra

Fonte Nova: é uma fonte localizada no Jardim da Manga. Foi construída em 1137 sendo conhecida como a Fonte dos Judeus. É uma fonte de origens muito antigas e destaca-se por ter uma decoração rica em detalhe, em destaque são as duas bicas, os azulejos, o brasão. A Fonte Nova é ladeada por dois lances de escadas entre a fonte e um miradouro de onde se pode avistar uma parte da cidade de Coimbra.

Igreja de Nossa Senhora do Carmo: esta igreja foi inaugurada em 1597, e a principal atração deste monumento religioso e o claustro.

Igreja de Santa Cruz – Panteão Nacional: o Panteão Nacional foi inaugurado no século XII. Entre as grandes figuras portuguesas aqui sepultadas incluem-se os dois primeiros reis de Portugal: D Afonso Henriques e seu filho D Sancho I

Igreja de Santa Justa: esta igreja foi inaugurada no século XII

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha: este mosteiro foi inaugurado em 1283. O mosteiro foi posteriormente alargado por decisão da Rainha Santa Isabel que mandou construir o claustro e a igreja. Mais tarde o mosteiro acabou por ser abandonado devido às constantes inundações do rio Mondego. Este convento destaca-se pela imponência e dimensão do claustro, pelo jardim e pelas escavações arqueológicas que se encontram no exterior

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha: este mosteiro foi inaugurado em 1283. O mosteiro foi alargado por decisão da Rainha Santa Isabel que mandou construir o claustro e a igreja. O mosteiro acabou por ser abandonado devido às constantes inundações provocadas pelo rio Mondego

Portugal dos Pequenitos
Portugal dos Pequenitos, é um parque temático com representação de monumentos de Portugal numa escala diminuida

Portugal dos Pequenitos: é um parque temático dirigido às crianças que representa exemplos do património da arquitetura e história de Portugal em dimensões mais pequenas. Provoca a sensação aos mais novos de serem mais crescidos ao passearem por ruas com edifícios em tamanho pequeno. O Portugal dos Pequenitos foi inaugurado no dia 8 de Junho de 1940, sendo o parque temático mais antigo de Portugal. Portugal dos Pequenitos inclui visitas de comboio e em barco a pedal pelas mini cascatas que ali existem, onde é possível ver à escala humana monumentos de todo o país, nomeadamente: a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, a Universidade de Coimbra e as Casas Tradicionais de cada região do país
O parque encontra-se dividido nos seguintes temas:

  • Portugal Monumental,
  • Casas Regionais,
  • Países de Língua Oficial Portuguesa,
  • Museus do Traje, da Marinha e do Imobiliário.

Sé Nova: as obras da Sé Nova de Coimbra começaram em 1598 e terminaram no ano de 1698. A atração da Sé Nova de Coimbra é a fachada que se impõe sobre todo o largo onde está localizada, o claustro e o altar ricamente decorado em talha dourada.

Sé Velha: a Catedral ou “Sé Velha” de Coimbra foi inaugurada em 1184. A Sé Velha de Coimbra destaca-se por: a Porta Especiosa, pelo retábulo da capela-mor, pela Capela do Santíssimo Sacramento que apresenta a particularidade de em dias de sol é possível ver os raios a entrar na Sé Catedral e iluminá-la

Coimbra, cidade universitária
Turistas durante altura de férias em visita à Cidade Universitária em Coimbra

Universidade Coimbra: a Universidade de Coimbra é o ex-libris da cidade. Esta cidade universitária encontra-se situada na parte alta da cidade. Este complexo tem como centro o Pátio das Escolas, local onde se podem ver durante a maioria dos dias do ano o corrupio da vida agitada dos milhares de jovens vestidos com o traje académico.. Fundada em 1290, a Universidade de Coimbra integra um vasto complexo:

  • Biblioteca Joanina: que foi construída em 1717 e que inclui mais de 60 mil volumes
  • Capela de São Miguel: esta capela foi inaugurada em 1517. Tem como principal destaque um órgão barroco construído em 1733.
  • Prisão Medieval e Académica: é a única prisão medieval que existe em Portugal.
  • Sala das Armas: local onde são realizadas algumas cerimónias académicas.
  • Sala dos Capelos: a Sala dos Capelos é o local onde se realizam as cerimónias mais importantes da Universidade, nomeadamente: os Doutoramentos solenes, a Investidura do Reitor e a Abertura Solene das Aulas.
  • Sala do Exame Privado: era o local onde se realizava destina-se o exame privado antes de seguir para Doutoramento até ao século XIX. Nesta sala encontram-se os retratos dos reitores da Universidade de Coimbra entre os séculos XVI e XVIII.
  • Torre da Universidade: esta torre foi construída com o objetivo de assinalar o início e o fim dos estudos através dos seus sinos. Inaugurada em 1733, a Torre proporciona uma paisagem única de toda a cidade. Está disponível pela Universidade de Coimbra a realização de três roteiros turísticos mediante um pagamento

Memorial da Irmã Lúcia: memorial dedicado à Irmã Lúcia, uma das três crianças que, segundo os crentes, assistiu ao milagre de Nossa Senhora de Fátima em 1917. O Memorial encontra-se localizado junto ao Carmelo de Santa Teresa. Recria a vida da Irmã Lúcia desde a altura das Aparições de Fátima até à sua morte no dia 13 de Fevereiro de 2005

Museu da Água: é um museu localizado no Parque Dr. Manuel de Braga. Está instalado numa antiga Estação de Captação de Água que merece a visita devidos aos túneis antigos e pela mãe de água que alberga

Museu da Ciência: o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra pretende divulgar a ciência a todo o tipo de visitantes. Neste Museu é possível experienciar sensações cientificas: como viajar no tempo, visitar um laboratório de física do século XVIII. O Museu da Ciência integra os Museus da Física, Zoologia, Mineralogia e Botânico

Museu Nacional de Machado de Castro: este museu é uma das referências da cidade de Coimbra. O Museu integra milhares de peças de escultura, pintura, cerâmica, ourivesaria e têxteis com mais de dois mil anos de história e 120 peças pertencentes ao Tesouro Nacional de Portugal

Núcleo de Guitarra e do Fado de Coimbra: localizado na Torre do Anto , tem por objetivo divulgar um tipo de música único no Mundo: o fado de Coimbra. A coleção do Núcleo de Guitarra e do Fado de Coimbra inclui duas guitarras do grande artista português Carlos Paredes.
As coleções do Núcleo estão organizadas da seguinte forma:

  • no primeiro piso está um miniauditório,
  • no segundo piso encontra-se uma exposição sobre o fado de Coimbra desde os seus primórdios até ao século XX,
  • no terceiro piso está exposta a década de ouro deste género musical entre as décadas de 1920 e 1950
  • no quarto piso inclui uma coleção relacionada com a música de intervenção portuguesa e dados sobre a atualidade do fado de Coimbra

Reserva Natural do Paul de Arzila: reserva localizada na margem esquerda do rio Mondego. Este parque natural caracteriza-se por ter uma flora muito variada, nomeadamente o lírio-amarelo, a erva-pinheirinha, choupos, salgueiros, eucaliptos e pinheiros Esta mata coimbrense é uma zona privilegiada para observação de aves migradoras que vêm aqui nidificar

Jardim Botânico: o jardim foi inaugurado em 1773. Integra a Faculdade de Filosofia Natural no interior. Este jardim foi criado pela Reforma do Marquês de Pombal da Universidade de Coimbra com o objetivo de integrar vegetação do mundo inteiro para ser posteriormente investigada. O Jardim Botânico destaca-se pela sua natureza intensa e luxuriante, pelo variado número de fontes de uma beleza arquitetónica invulgar, pela existência de um jardim labiríntico, por ser possível ver a funcionar um sistema hidráulico antigo, pelas várias estufas e por ser um local único para a prática de atividades ao ar livre

Jardim da Casa do Sal: é um espaço de lazer inaugurado no dia 4 de Julho de 1996, está localizado no Norte da cidade de Coimbra. Este jardim é indicado para as crianças realizarem atividades ao ar livre devido à presença de um parque infantil extenso e seguro. É também uma atração para os amantes da observação de aves

Jardim Sá da Bandeira: é um jardim localizado na Avenida Sá da Bandeira, foi inaugurado em 1889. É agradável desfrutar de caminhadas pelo jardim ao longo da Avenida Sá da Bandeira

Jardins da Quinta das Lágrimas: esta quinta deve o seu nome ao romance do rei português D Pedro e D Inês de Castro, que resulta na sua morte de D Inês que terá sido assassinada neste local. Nesta quinta há a destacar a Fonte das Lágrimas, local onde seriam entregues as cartas escritas por D Pedro dirigidas a D Inês. Este parque tem árvores centenárias, ruínas medievais e neogóticas

Lapa dos Esteios: também conhecida por Quinta das Canas, fica situada na margem esquerda do rio Mondego na saída Sul de Coimbra. A Quinta das Canas tem como destaque o miradouro que proporciona uma vista sobre Coimbra e o rio Mondego, uma floresta com vegetação originária de todo o planeta, placas de mármore cravadas na rocha alusivas a artistas da cidade e uma fonte rodeada de estátuas que têm uma característica comum propositada: estão colocados de costas voltadas para a cidade.

Mata Nacional de Vale de Canas: mata que foi inaugurada no século XVI integra uma fauna e flora variada. Esta mata tem o maior eucalipto da Europa com aproximadamente 75 metros de altura. Neste local é possível passear, fazer piqueniques, realizar atividades desportivas ao ar livre, nomeadamente corrida e BTT em direção ao rio Mondego.

Mata Nacional do Choupal: aqui é possível realizar atividades desportivas ao ar livre ou só descansar e passear. A Mata Nacional do Choupal inclui espécies vegetais como o choupo, o plátano, a nogueira-preta e o cedro dos pântanos

Parque Linear do Vale das Flores: é um local de convívio que foi inaugurado em Dezembro de 2001. O Parque inclui um circuito pedonal e um parque infantil. É um dos locais em Coimbra indicados para a prática de atividades desportivas

Parque Manuel Braga: também designado de Parque da Cidade foi desenhado na década de 1920. O Parque integra um coreto e várias esculturas

Parque de Santa Cruz: conhecido na cidade como o “Jardim da Sereia” faz parte da estrutura do Mosteiro de Santa Cruz. Este parque integra o Terreiro do “jogo da Pela”, uma cascata e a Fonte da Nogueira com um Tritão, contudo o Tritão é comumente confundido com uma sereia pela população de Coimbra

Parque Verde do Mondego: localizado nas duas margens do rio Mondego foi inaugurado em Julho de 2004. Este local integra vastos espaços verdes, restaurantes, um parque infantil e centros de exposições. A ligar as duas margens do rio Mondego está a Ponte Pedonal Pedro e Inês inaugurada em 2006

Penedo da Saudade: local onde de acordo com a lenda, é o local onde o rei D Pedro ia chorar a morte de D Inês. Este penedo inclui um jardim e bustos de figuras da cultura portuguesa, nomeadamente António Nobre e Eça de Queiroz

Observatório Astronómico: observatório da Universidade de Coimbra que foi criado durante a Reforma Pombalina desta Universidade. Em 1951 recebeu novas instalações no Alto de Santa Clara. Neste Observatório estuda-se Astronomia e Astrofísica fazendo parte de programas europeus da Agência Espacial Europeia. O Observatório inclui um museu que apresenta uma vasta coleção de instrumentos de observação e medição astronómica e terrestre, uma coleção de mapas e cartas celestes dos séculos XVII e XIX

Locais a visitar perto de Coimbra

Conimbriga: localizada a 16 kms de Coimbra é a maior cidade romana de Portugal. Esta povoação romana inclui o Museu Monográfico de Conimbriga

Figueira da Foz: é uma cidade localizada a cerca de 40 kms de Coimbra. Esta localidade é conhecida pelas suas extensas praias e por um cosmopolitismo único na região. O ex-libris da Figueira da Foz é o Casino que foi inaugurado em finais do século XIX. O património de destaque na Figueira da Foz inclui o Museu Municipal Dr. Santos Rocha, a Igreja de São Julião, o Núcleo Museológico do Mar e o Forte de Santa Catarina.

Góis: é uma vila portuguesa no distrito de Coimbra. É sede de concelho com 4 freguesias. Neste concelho há a destacar a Igreja Matriz de Góis, a Igreja da Misericórdia, o Ecomuseu de Góis, a Praia Fluvial da Peneda e a Praia Fluvial das Canaveias

Montemor-o-Velho: é uma vila localizada numa zona estratégica do distrito de Coimbra. Montemor-o-Velho apresenta património, fauna e flora muito ricos, nomeadamente: o Castelo, a Reserva Natural do Paúl de Arzila. Este concelho tem especialidades gastronómicas únicas, nomeadamente o arroz de lampreia, o sável frito, os pastéis de Tentúgal ou os papos de anjo

Pampilhosa da Serra: esta localidade do distrito de Coimbra apresenta vistas fantásticas e uma impressionante queda de água com 327 metros. Esta povoação tem um património que vale a pena conhecer, nomeadamente: a Igreja Matriz, a Capela da Misericórdia, a Capela de Santo António, a Capela de São Sebastião, a Capela de São Jerónimo, o Museu Municipal e o Miradouro do Cristo Rei de Pampilhosa da Serra. Nesta região existem duas praias fluviais: a praia fluvial de Dornelas do Zêzere e a praia fluvial de Janeiro de Baixo.

Penacova: é uma vila localizada na margem direita do rio Mondego e rodeada pelas serras do Buçaco e do Roxo com uma paisagem luxuriante e única. Em Penacova merece visitar a Igreja Matriz, a Capela da Senhora do Monte Alto, a Capela de Nossa Senhora da Guia, a Quinta da Ribeira, o Miradouro Raúl Lino, o Mosteiro de Lorvão, a Barragem da Aguieira, o Moinho de Gavinhos

Festas e Romarias de Coimbra

  • Festas da Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Isabel: realiza-se anualmente em Julho e homenageia a sua padroeira, Santa Isabel. Esta festa tem duas procissões, uma noturna e outra diurna
  • Feira Medieval de Coimbra: realiza-se anualmente em Julho no Largo da Sé Velha
  • Feira dos Lázaros: realiza-se no Domingo de São Lázaro com o objetivo de recriar uma antiga tradição de Coimbra, fazem-se arrufadas (um bolo tradicional) e a as crianças vendem guloseimas
  • Feira de Gastronomia e Artesanato: realiza-se anualmente em Julho
  • Festa das Latas dos Estudantes da Universidade de Coimbra: realiza-se anualmente em Outubro. É a festa de receção aos novos alunos da Universidade. Durante uma semana realizam-se concertos, atividades culturais e desportivas e termina com um cortejo académico pelas ruas da cidade
  • Queima das Fitas dos Estudantes da Universidade de Coimbra: realiza-se anualmente em Maio e é a maior festa estudantil de toda a Europa. Esta festa é feita durante oito dias, tantos quantos as faculdades que constituem a Universidade de Coimbra. A semana da Queima das Fitas começa com a Serenata Monumental nas escadas da Sé Velha, o Baile de Gala das Faculdades, a Garraiada, a Venda da Pasta, a Queima do Grelo e o Cortejo dos Quartanistas

A gastronomia de Coimbra

A gastronomia de Coimbra é rica e variada. Os pratos típicos desta região incluem especialidades únicas no mundo:

  • Arroz de Lampreia
  • Arroz doce à moda de Coimbra
  • Chanfana
  • Leitão Assado da Bairrada
  • Sopa de Casamento

O artesanato de Coimbra

O artesanato da região de Coimbra inclui tradições como as colchas de trapos, os bordados, a latoaria, os barros pretos, as peças de cerâmica, a cestaria de vime, a canastraria, as seiras e os capachos.

A economia de Coimbra

A economia do distrito de Coimbra é das economias mais dinâmicas e inovadoras de Portugal. É em Coimbra que está situado o Instituto Pedro Nunes, considerado a melhor incubadora tecnológica do mundo, uma distinção recebida pelo prémio Best Science Incubator. A grande maioria das empresas concentra-se nos setores dos serviços, comércio e no setor imobiliário. Nas indústrias transformadoras destaca-se a indústria panificadora, a indústria da madeira, a indústria da cortiça, a indústria dos minerais não metálicos e a indústria de produtos metalúrgicos.
A maior parte destas indústrias estão localizadas nos dois parques industriais que existem nesta cidade:

  • Parque Industrial de Eiras
  • Parque Industrial de Taveiro

Coimbra é um importante centro de atração turística, encontrando-se nesta região 3.3% dos estabelecimentos hoteleiros e 2.1% das camas disponíveis no país. Em Coimbra a agricultura continua a desempenhar um papel relevante na economia da cidade. O arroz, o milho, os produtos hortícolas, a fruta e o vinho destacam-se entre as produções agrícolas.

Factos rápidos sobre a cidade de Coimbra

  • População: aproximadamente 103 mil habitantes
  • Área: 319.4 kms2
  • Ano de fundação do município: 1111
  • Distrito: Coimbra
  • Antiga Província: Beira Litoral
  • Santa Padroeira: Santa Isabel de Portugal
  • Feriado municipal: 4 de Julho
  • Número de empresas: 47 mil
  • Riqueza produzida: €7000 mil milhões (3% do PIB nacional)
  • Exportações: €829 milhões

menu